Como a água do mar

Quem dera saber que minhas abelhas colhem o néctar de tuas flores, assim eu saberia o valor real desse mel. Quem sabe nesses caminhos de ida e vinda que a terra dá, eu consiga te encontrar em uma estrada pelo o caminho.

Nos versos que fiz para ti, te deixei imortal. Não para que vivas eternamente como a flor mais bela do campo, mas para que vivas perpetuamente como a beleza de toda a arte.

Por entre as flores que nasce no asfalto, eu vou tecendo o meu caminho, eu vou cortando o vento com uma motocicleta veloz e pesada, e que ninguém nesse mundo consiga apagar esse teu sorriso, profundo e suave como a água do mar.

The storm and the rain

Vamos apreciar a chuva. Ela está caindo desde a madrugada. Esqueça dos OVNIS, da pandemia e dos problemas, pensaremos na gente e vamos deixar a chuva passar. Esqueça a guerra, ela sempre existiu desde quando o homem começou a povoar a terra.

Pega na mão porque não quero me perder nesses pequenos passos, fala só um pouco, quero ouvir o som de tua voz, pois é noite e os pássaros já estão dormindo para amanhã. Mas só amanhã devo me preocupar com a vida, só por hoje não quero sofrer adiantado.

Olha nos meus olhos e diga-me o que ver? Pois quando olhei nos teus a primeira coisa que eu vi foi amor, amor e um pouco de doçura, eu decodifiquei tua alma, eu quis sentir a pureza dos teus lábios.

Quando você saiu sem olhar para trás, deixasse um pouco do teu perfume em minhas mãos, deixasse uma história que ficou aberta entre a gente, e no fundo, eu sabia que você não iria ficar.

Do espírito livre

Quando nasci, fui colocado aos cuidados dos meus pais, que de tão escravos desse mundo me deram um nome e um batismo ao qual todos julgam que eu estou salvo.

Quando nasci nem mesmo tinha consciência desse mundo, me puseram rótulos e me disseram como deveria me comportar, como deveria me vestir e com quem eu poderia andar.

Já não me bastava respirar, quebrei todas as regras do tempo, rompi com o que me ensinaram, e escrevi o meu próprio nome com a caneta manchada do sangue que deixei cair pela a estrada.

Rasguei os conceitos de fé, e decidi trilhar o meu próprio mundo, é próprio dos espíritos livres pensar diferente, é próprio dos espíritos livres se desgarrar desse mundo.

Amore della mia vita

Agora que a tempestade passou,

que os ventos voltaram a soprar

sobre tua face, me bloquea

porque eu te amo, e não tenho

nenhum controle sobre os

impulsos de minha vaidade.

Quero te deixar ir – sem mim –

porque eu sei que sempre te

fiz chorar.

Deixa-me ir também sem ti,

porque o que eu fiz contigo,

não se faz quando dizemos

amar, e o tempo passou. Mas

Durante todo esse tempo a

chama que está presa

dentro de mim nem o tempo

conseguiu apagar.

Custodi me Deus

Deus me afaste da pessoa perversa que ora todos os dias; Deus me afaste do homem conservador que tem boa cidadania; Deus me afaste daqueles que não tem empatia pela a fome no trânsito, nas ruas e na periferia.

Deus me afaste do político que age em nome de Deus e causa a destruição de muitas famílias; Deus me afaste dos pastores e dos padres que roubam o pão de cada dia daqueles que já não tem.

Deus me afaste daqueles que sempre usam o nome de Deus para externar toda sua vaidade, e Deus me afaste da ignorância do homem humilde que é usado sempre pelos os mais espertos com o discurso da boa família, da Pátria e da prosperidade.

De tudo isso – Mesmo Sendo Ateu – Deus me afaste….

Nas asas do vento

Eu quis te dar meu coração para te proteger como uma armadura quando os infortúnios da vida te atacar. Eu te acenei porque estava com saudade, mesmo que de passagem você se afastasse de mim.

E em um instante você estava a poucos passos de mim, e eu te vi passar, correr, se distanciar de mim em uma direção contrária, mas o rosto ainda é o mesmo, a face mais bela que a luz solar pode iluminar.

Segredos

Eu olhei tua infinita beleza por trás dos teus olhos, e senti teus lábios que umidecia o meu coração. Eu entrei no teu coração como um cavaleiro atrás de morada, e fui adotado pelas carícias que desprendiam de tuas suaves mãos.

Eu queria nesta hora está ao lado e sentir o meu corpo queimar pelo o fogo que cresce dos nossos corpos, e queria te beijar novamente e sentir que pertenço a ti, eu queria que o Deus cupido não atirasse sua flexa contra mim, eu queria escrever nossos nomes no caminho pela a estrada.

𝝅

Eu sonhei contigo esta noite, talvez o melhor dos sonhos que eu já tive. Eu senti tuas mãos se estender pelo o chão e espalhar flores e perfume pelo o vento. Teu olhar era como um farol que me guiava na escuridão, e tua face era a obra mais linda já criada pela a natureza.

Eu daria qualquer coisa para sentir esse teu sorriso e poder navegar e me perder no brilho de teu olhar, comparado ao brilho das estrelas da Via-Láctea que iluminam nosso céu noturno.

Eu não sei, talvez por um segundo eu senti toda minha vida passar na minha frente, como um déjà vu que é a sensação de já ter passado por isso. E agora nossas vidas se completam como escritas na eternidade.

Primus amor

Quando olhei em direção a ti, vi que todo o tempo já havia passado, agora não eramos mais meninos, tornei-me homem, e tu se tornou mulher, e o tempo separou nossos laços, nem um beijo pude te dar para relembrar os tempos de infância.

Agora permanecemos adultos e caminhando juntos com o tempo que passa devorando nas asas do vento, todo ser que respira e todo o ser que permanece inerte, e permaneço aqui admirando tua beleza e sendo castigado pela natureza; pois o vento te levou para longe.

Nem toda estrela morre

Por toda a Via-Láctea procurei teu nome, e pude ver que no brilho dos teus olhos e na constelação de tua boca existe várias estrelas, as estrelas que sempre brilham, as estrelas que nunca se apagam.

Muitas são as estrelas que já se foram, muito do brilho que ainda vemos vai chegar na terra. Mas as estrelas dos teus olhos e as estrelas de tua boca, essas sim sempre serão eternas.

E quando me faltar forças para seguir, eu olharei para o céu noturno, e enxergarei nas milhares de estrelas que vemos daqui da terra, que as estrelas de tua face sempre estarão lá na imensidão do universo, sempre estarão lá na poesia do teu olhar.