A vista da lua ainda é gratuita

Disseram a ela que devia partir porque ficar já não era mais sensato. Passaram-se os dias e passaram os meses no alpendre que dá vista que espelha sua casa, onde ela pode enxergar o mundo.

Do mundo podemos dizer que ele não é mais o mesmo. Há muitas mortes nas páginas dos jornais, há muito fogo destruindo as matas, há muita gente brigando por coisas banais.

Eu queria juntar dinheiro para viver uma vida tranquila, mas viver uma vida tranquila é apelar demais para algo fantasioso, então eu caio no mundo sem estratégias, o dinheiro é consumido pelos os vícios que eu tenho em alimentar uns sonhos que me impulsionaram a continuar vivo.

Agora eu olho para trás tentado enxergar um futuro em retalhos. Talvez a cultura seja a única fonte de inspiração para enfrentar todos os obstáculos.

Anúncios

Tempos difíceis

Eu poderia procurar deus na sinagoga, mas em tempos difíceis como esses, encontrar deus na sinagoga é muito perigoso. Eu poderia encontrar deus na igreja cristã, mas em dias difíceis como esses, ao me verem procurar deus em uma igreja cristã, talvez não seja aceito, o comércio é maior que a própria economia de mercado. Eu poderia procurar deus em uma mesquita, mas em tempos difíceis como esses, procurar deus em uma mesquita é muito perigoso, posso ser taxado de terrorista, posso ser linchado em plena praça pública. Eu decidi então negar a existência de deus em todo lugar que eu for, mas em tempos difíceis como esses, aceitar ou negar a deus, é o único fio que determina está vivo ou está morto. A religião é o analgésico e o instrumento de controle de toda essa sociedade.

A vida não se encerra no fronte

O romance acabou porque ela disse que eu não queria me casar, como se a felicidade estivesse no casamento. E então tomamos caminhos opostos, da vida que tivemos vez em quando escorre uma lágrima, dessa vida que ela realmente percebeu o sentido da felicidade. Mas agora já não há mais volta, a locomotiva me levou para os campos de batalha, nessa locomotiva posso sentir o medo das pessoas, jovens, adultos, todos transformados em soldados para morrer pelo o nosso país, todos livres e culpados nesse jogo da morte traçados além do Atlântico, no berço da civilização mordena, a Europa! Agora meu pai espera que eu represente o meu país, minha mãe espera que eu me mantenha vivo. Mas tudo o que eu mais queria era escrever uma carta e dizer para ela que esqueceu de mim, dizer que a amo. Porque talvez eu não volte mais para essa costa verde que possui aquele frio suave que vem do mar. Nesse instante,o nosso objetivo é derrotar a Alemanha que se desponta dominando países e matando pessoas, mas ainda o mais importante que voltar vivo, mesmo que todos esses seres humanos morram todos pelo o interesse da expansão e da dominação econômica, peças das mentes pensantes que a esta hora tomam seu wiskey e fumam seus charutos que vale mais que a vida de muitos soldados, eu quero voltar vivo para dizer que eu te amo, e caminhar nas areias brilhantes da praia, sentido o som da natureza e da vida que nesse dia irá começar.

O despertar da consciência

Do acidente da matéria, a esta forma de pedra que fala, o homem está sempre a procura de um sentido. Um sentido para viver, para crer ou para fugir dessa solidão cósmica que o castiga quase que diariamente. Em síntese, o homem é o animal mais selvagem que há na natureza. E na religião não é diferente, não pode ser diferente, herdamos dos nossos pais e dos nossos antepassados, essa mentira moral que modifica nossas vidas, que nos torna presos e sem total liberdade, a religião é o mal e a escravidão mais cruel que há, pois se retirarmos esse trunfo que resta para algumas pessoas, elas não terão mais paz, não terão mais vida, a religião é aquilo que chamamos de uma droga extremamente pesada, nesse sentido, ela nos ajuda a suportar as tristezas, as perdas da vida, e se retirarmos isso das pessoas, elas não estarão preparadas para aceitar essa perda, que é a morte de deus, a morte daquilo que era a única chave para sair desse pesadelo, o homem em si não tem forças para matar deus, deus é muito e infinitamente superior ao homem; o conhecimento, a ciência sim, são os únicos instrumentos que podem destronar esse deus infinitamente superior, e transformá-lo em um mito com os pés de barros.

Essa noite

Essa noite, eu sonhei que a pobreza não existia mais, que ninguém mais ia passar fome, e que ninguém precisaria se prostituir para alimentar seus filhos. Essa noite, o mundo parecia mais justo e todos pareciam sorrir. Nessa noite a lua parecia mais bela, e a garota que estava triste e pensava em suicídio, saiu para a rua e começou a sorrir, ninguém precisa mais prejudicar o outro para ter uma vantagem, nessa noite os casais separados voltaram a se encontrar, e o animal deixado na rua encontrou um lar. Essa noite, parecia aquele mundo conhecido por paraíso e descrito pela Bíblia, nessa noite eu me senti um humano de verdade, mas de repente eu acordei, e percebi que era um sonho, que aquilo não passava de um sonho, e o mundo mostrou novamente sua face, o mundo é o que chamamos de pesadelo.

O pequeno Istvan Reiner

Eu não sei onde estava deus, quando permitiu que tamanha barbárie fosse cometida contra seu povo. Eu sei que a bíblia fala que deus é misericordioso, que é perfeito e repleto de bondades, mas juro e volto minha face para o horizonte e me pergunto onde estava deus que permitiu tamanha barbárie. Talvez, essas mortes serviram para provar aos judeus que para viver no Estado de Israel era preciso passar por uma provação, talvez tenha sido apenas um castigo que passou por centenas de gerações, por terem negado a Cristo, não sei, juro que minha mente não consegue acreditar nas mortes de milhares de crianças e mulheres, minha mente não consegue aceitar o assassinato de qualquer pessoa. Apenas deus permitiu que pessoas que o amava fizessem isso, afinal, a Alemanha era civilizada e havia aceitado a Cristo desde a Idade Média, mas não consigo entender porquê deus permitiu que mais de seis milhões de judeus, o povo eleito, perecesse nas câmaras de gás de Auschwitz, Treblinka e Darchau, e tantas dezenas de outras, como também fuziladas por pelotões da SS que invadiam as aldeias e as cidades, a procura de todo aquele que tivesse sangue semita. Apenas sei que deus não poupou as grávidas e os recém nascidos permitindo que o sangue judeu fosse derramado nos guetos das grandes cidades. Talvez, seja porque o algoz alemão fosse cristão, pois muitos que ali estavam eram católicos e protestantes, muitos que ali estavam, amavam a deus sobre todas as coisas, agora eu sei da vontade de deus, pois deus tem um propósito e ele é bom o tempo todo.

Assim nasce mais um marginal

O sexo é um fator biológico do ser humano, o adolescente e o adulto hétero, em uma balada ou em uma esquina qualquer, se ele encontrar uma menina que assim como ele foi para se divertir, ele certamente vai conseguir o que o motivou a ir para aquela festa, e se ela se apaixonar por ele, vai ceder para não perdê-lo, na ilusão de capturá-lo como o macho protetor, mas o homem não fica com ela por fatores químicos da paixão, o homem age pelo instinto da natureza, e vai praticar o sexo sem nenhum tipo de censura, raramente vai pensar em gravidez ou doenças sexualmente transmissíveis, agirá pelo o instinto natural, pois o lobo pode perder os dentes, mais jamais sua natureza. Então após o coito sexual, ele a dispensará, pois ela pensou de uma forma romântica, tipo aquelas músicas que ela escutava em seu quarto dividido com mais 4 irmãos, músicas românticas de funk, pagode ou forró eletrônico, e ele como eu disse age pela sua natureza. Ela, em grande parte está repetindo os mesmos atos de sua mãe e de suas tias, sem educação e sem instrução, o mercado de trabalho dispensa esse tipo de seres humanos. Ele é adolescente, e não pode ser responsabilizado civilmente por seus atos, o ônus cairá sobre os pais que geralmente possuem renda que não cobre as despesas de casa. Então o bebê nasce, e será criado por uma adolescente sem experiência moral e educacional para proporcionar a sua cria, e sua estrutura biológica não deixou de ser adolescente. A criança em sua maior parte do tempo será criada solta, pois na periferia não há creches e muito menos escolas adequadas, o dinheiro que veio destinado a educação fora desviada pelo o prefeito e pelos os secretários, para custear as viagens da esposa e dos filhos que queriam visitar a Disney ou aquele sonho de consumo da filha que era comprar um iPhone, e o ambiente já é propício ao tráfico, tudo fica longe da periferia, só os fortes sobrevivem ao martírio da violência, não há rede de esgoto e não há fontes de entretenimento, todos são esquecidos na parte que cabe ao Estado. E o bebê já é grande, mas continua sendo rejeitado pelo pais, avós e pela a comunidade. Dificilmente alguém irá indicá-lo para estudar e passar em um concurso, sofre bullying por parte dos outros alunos, por ser filho de mãe solteira, por ser pobre e por não está na moda que o capitalismo impõe. Culturalmente será forçado a pertencer a uma tribo formada pelo os vizinhos que possuem histórias parecidas a dele. Os candidatos só aparecem em época de eleição, o país possui milhões de desempregados e não absorverá alguém como ele, é descartável para o setor de produção e consumo, se infiltrará em alguns grupos para ganhar notoriedade, pois pertencer ao tráfico ou possuir uma arma, é bastante charmoso para conquistar uma menina da periferia, naturalmente morrerá em confrontos com outros bandidos ou com a polícia, ou será mais um indivíduo a compor o sistema penitenciário, e assim é a vida nas favelas e periferias de todas as capitais desse Brasil selvagem.