Nas asas do vento

Eu quis te dar meu coração para te proteger como uma armadura quando os infortúnios da vida te atacar. Eu te acenei porque estava com saudade, mesmo que de passagem você se afastasse de mim.

E em um instante você estava a poucos passos de mim, e eu te vi passar, correr, se distanciar de mim em uma direção contrária, mas o rosto ainda é o mesmo, a face mais bela que a luz solar pode iluminar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s