Os pássaros

Quando ela descobriu o amor novamente, ela não quis mais ser quem era. Quis tocar no céu e quis tocar na terra, queria um beliscão na pele desses sem maldade, queria algo que encobrisse toda a sua vaidade.

Ela viu o amor a distância, já estava sem esperança ou não lembrava mais o que seria amar. Se despiu de sua personalidade e sonhou com esse amor impossível, imaginou uma vida a dois, que entorpeceu o juízo.

Mas a vida não é perfeita como nos contos de fada, de certa forma sua vida já era preenchida, então o passaro chegou tarde, e assim ela deixou por alguns momentos ele ser livre, querendo sempre o deixar na gaiola.

Os anos se passam na ferocidade que é o tempo, o pássaro livre sempre retorna tentando relembrar os momentos de quando era feliz com sua dona, mesmo nos piores tormentos, e assim os pássaros são livres para voar, mesmo na vastidão do espaço, e o coração de um pássaro mesmo na liberdade, sempre será livre para ter um dono.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s