Somos ondas do mesmo mar

O silêncio é o sinal que o último canhão foi silenciado. É tempo de se erguer e renascer das cinzas e começar tudo do zero. Os pássaros voltaram a cantar e junto com eles veio a brisa do amanhecer.

Não somos mais os mesmos quando éramos há um tempo atrás, e esse tempo que passou agora devemos esquecer, pois a vida ressurge como o vento espalhando cinzas ao ar.

É tempo de luta! E é tempo de deixarmos todas as diferenças presas ao passado, o sol ressurge afastando a escuridão que tomou conta de nossos rostos, e o vento insipido e gelado vai esculpindo nossos laços deixando todas as marcas e feridas depositadas no fundo do mar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s