Do universo de infinitas galáxias

Nesses desencontros que a vida nos impôs, que ela consiga encontrar o amor verdadeiro, e que cada lágrima derramada por ela entre uma saudade e outra, que cada lágrima vire uma estrela, e que essas estrelas iluminem todos os seus sonhos.

Talvez eu seja um planeta a orbitar uma de suas estrelas, ou talvez eu seja um planeta perdido a navegar pelo o universo infinito atrás de seu amor maior. Eu continuarei sendo tudo aquilo que não fomos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s