Não me fale de qual lado nasce o sol

Quem vive longe do mar, em um dia de solidão ou de saudade, quer voltar. E não importa se vives perto da costa ou para além das fronteiras brasileiras, o mar inspira beleza que todo mortal deve sentir antes de dizer adeus.

Ver o mar para o ser humano deveria ter a mesma religiosidade de um mulçumano, que durante toda sua jornada na vida, e dentro de suas condições materiais, visita Meca, e cumpre na terra o dever e o respeito por sua religião.

O mar ainda pode nos ser um antídoto que reage em nosso corpo neutralizando o veneno que pessoas ruins ingetaram durante nossa caminhada, e o mar é tudo isso, pode ser a cura ou a esperança dos simples mortais que andam sobre a terra, e o mar é o desejo da moça em voltar a sonhar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s