O mar

O mar a levou, talvez o mar tenha a levado para bem longe, longe de nossas praias, longe de nossas vistas, longe de tudo aquilo que um dia fomos.

Ninguém pode partir sem vem o mar, ninguém pode sumir sem deixar de ver o mar, pois o mar é a esperança de uma passagem tranquila para além da dor.

E no fim todos retornam para casa, regressos com suas tristezas, com aquilo que quiseram ser e não foram, que quiseram se tornar e não foram.

No fim, morreremos sem nada, no fim levaremos para a terra apenas a matéria transformada com o tempo, no fim seremos o que sempre fomos. Nada!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s