A Peste Negra

As tardes e os risos não foram os mesmos, quando a yersínia chegou a Europa. E separou pais de filhos, e filhos que eram esperados no ventre de suas mães, como dádiva para a vida inteira.

Não poupou o homem humilde, nem os comerciantes, com seus artigos valorizados, a terra ardeu em febre, o cheiro pútrido que exalava das cidades, era sentido no vale inteiro.

Apenas os nobres com suas casas de campo, conseguiram se isolar da plebe rude e analfabeta, que se autoflagelava, para se redimir dos males e dos pecados que assombrava toda aquela terra.

Veio como uma nuvem intransigente, sem preconceito de etnia, bens ou de classes, levou os cristãos, judeus e muçulmanos, deixando comida farta para os corvos e abutres, deixando o campo livre sem a presença humana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s