Nas linhas do teu pensamento

Fiz de tudo para ele continuar, confesso. Ele o nosso amor simples como as flores de um campo imenso e abandonado, ou como o orvalho da madrugada que é dissipado com os primeiros raios de sol. Agora no caminho dessa longa estrada, de nós dois só resta eu e meus pensamentos da vida que vivemos. Torno a pegar novamente o caminho da estrada porque de nós dois talvez não sobre nem os pensamentos. Mas carrego comigo tua linda imagem, e uma carta escrita a lápis e deixada sob a porta de uma casa, que nós dois um dia imaginamos ser nossa. Torno a pegar novamente o rumo da estrada porque não quero mais derramar as lágrimas que já não tenho. Apenas que em algum lugar dessa cidade você vai estar, com sua vida e seus pensamentos, talvez recorde de nós dois, ou talvez pegue o mesmo caminho que estou ousando pegar, uma estrada que não sei para onde vai me levar.

Foto: Yu Ichiro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s