À procura da felicidade

Quando o amor me encontrou! Eu estava de braços abertos a procura de algum sentido na vida, pois a vida tem certas horas que às vezes é dolorido viver.

A vida machuca, a vida tortura, mas talvez se tudo fosse flores em nossas vidas, a felicidade não teria o real valor que tem agora, talvez, a felicidade fosse algo tão banal como fazer o café pelas manhãs.

E sempre estamos a procura da felicidade e ela está sempre se escapando e escorregando de nossas mãos, um dia, vou olhar para trás e dizer que fui feliz, mas enquanto a isso, eu também estou sempre a procura da felicidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s