O pesadelo

Certo dia fui dormir e acordei com um mundo completamente cristão, meu filho veio com uma novidade da escola: papai descobri que a terra é plana, e que Charles Darwin e a Teoria da Evolução são contos de fada.

Percebi que as mulheres foram proibidas de se maquiar e de trabalhar fora de casa, pois a partir de agora, apenas O Novo e o Velho Testamentos seriam as leis vigentes no país. Não precisaríamos mas gastar dinheiro com a ciência, pois a providencia viria da intervenção divina, e tudo estaria no tempo de Deus.

Aquilo que antes eram tribunais de excessao, passaram a ser comum nesse novo mundo cristão, e vi que muitos amigos foram apedrejados até a morte, por se desvirtuarem da natureza humana.

Todos se vestiam praticamente igual, e as maiores autoridades eram os padres e os pastores. Os médicos quem operavam, mas deus era a palavra final entre a vida e a morte.

O não pagamento do dízimo virou questão de pena de morte, e as convulsões e os ataques epilépticos foram classificados como possessões demoníacas.

E quando os vulcões, terremotos e tsunamis devastavam os continentes, foram vistos como castigo do senhor pela continuidade dos pecados dos homens aqui na terra.

Mas vi que as pessoas continuavam mesquinhas, que se julgavam superiores pelo fato de possuir um pouco mais de riqueza, e que podiam contribuir mais com as obras de caridade.

Mas a caridade não era sincera, era uma espécie de título e de status perante os demais, e vi que os pastores enriqueciam a cada dia que se passava, suas casas não era mais nas periferias, agora era em um condomínio de luxo na área nobre da cidade.

A ciência não mais existia, pois para que ciência? Se ela poderia desvirtuar os pensamentos das crianças dos caminhos de deus. Os não cristãos foram banidos, convertidos ou mortos pela a fogueira ou por apedrejamento.

Não existiam ateus, gays, ou a pluralidade de outras religiões, a única arte permitida era a que contava os efeitos bíblicos em forma de teatro.

Acordei quando me obrigaram a jogar pedra em uma criança, que julgavam está possuída e profanar o nome do senhor altíssimo em vão.

Vi que tudo não passava de um pesadelo, e que a verdadeira essência do ser humano está em seu interior, e não naquilo que um livro chamado de sagrado, nos deixou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s