A tempestade de areia

Quero viver cada segundo como se fosse o último que eu tenho, pois a vida é como o vento que passa e nunca mais volta, ou a onda que quebra no mar e não é mais a mesma.

Mas quero viver de verdade, quero ver os pássaros e às vezes até a tempestade que pode destruir muita coisa, mas pode renovar vidas.

Não quero ser a erva daninha prejudicial a plantação, quero ser lembrado como uma boa pessoa que fez algo de útil para a humanidade.

E quando um dia me cobrarem a felicidade, quero dizer que a matéria da chuva é a água, e a matéria da minha felicidade é está sempre perto dos meus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s