Primavera Árabe

Quando o sol começou a brilhar na sociedade tunisiana, Mohamed Bouazizi foi para o comércio vender suas verduras e legumes, tinha como sonho apenas dar o melhor para sua família e trocar seu carrinho de mão por uma caminhonete, para assim poder trabalhar de forma mais eficaz.

Mas o sol nesse dia não estava favorável aos dias de Bouazizi que se deparou com fiscais do governo cobrando proprina para que ele pudesse assim continuar a trabalhar.

Não cooperando com os fiscais do governo e com os policiais, Bouzizi teve sua mercadoria apreendida e foi agredido com um tapa no rosto, reduzido pela real humilhação Bouazizi procurou o governo para recuperar sua mercadoria, onde relatou que era para sustentar sua família e ter a esperança que a agressão contra sua dignidade física fosse justiçada.

Não sendo atendido e perdido completamente a esperança, Bouazizi pois fogo em seu corpo, e pediu perdão a sua mãe por não ter sido capaz de lhe proporcionar uma condição de vida melhor, e assim Bouazizi deu sua vida como forma de procurar por justiça diante de um governo cruel e corrupto.

O abrir da flor que foi a vida de Bouazizi gerou a primavera mais sangrenta de todos os tempos, e derrubou governos corruptos e autoritários por todo mundo árabe.

Anúncios

Um comentário em “Primavera Árabe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s