De Certa Forma

Um dia perceberemos que podíamos ter feito mais, ou algo além do que fizemos. Você de certa forma se agarrou nas histórias e nos costumes que te cercavam, eu de certa forma não insisti para te ter aqui por perto.

E no vão de nossos mundos, deixamos secar a semente que construímos nos olhares, de certa forma sua mãe não me queria por perto, eu de certa forma não queria te deixar.

E nesses passos nos perdemos um do outro, eu voltei a estrada e te olhei no retrovisor, sua imagem que a cada quilômetro se distânciava de mim, eu senti que naquela hora nossas vidas terminavam.

Eu senti que de certa forma falhei em não te procurar, e agora seguimos cada um a sua estrada, e na lembrança sua última imagem guardada em um lenço de papel.

Anúncios

Um comentário em “De Certa Forma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s