A Moça da Estrada

Quando ela foi para o fundo do mar. Levou consigo todas as fotografias e cartas escritas que fiz para demonstrar minha vida e o apego que ela criou em mim.

Hoje olho o tempo e não a vejo, ela repousa nos braços do oceano Atlântico, onde nem Deus ou Netuno poderá trazer ela de volta.

Ela tinha o coração belo e amava tirar fotos das flores, ela não tinha medo de nada, talvez o tempo era o bilhete de passagem para um outro mundo.

Agora quando vejo o mar, sua lembrança sempre vem a memória, e só uma outra moça pode trazer ela de volta, essa moça possui a chave do Caminho de passagem por onde ela nos deixou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s