Na estrada, esqueci o passado

Certo dia quando te vi

Eu não tinha percebido

Que por entre todos

Esses anos que já vivi

Você estava a minha

Espera. Caminhei nas

Sombras e por entre

A névoa que encobria

As estradas, só para sair

De mim, talvez por esses

Lugares que já passei, o

Mundo se repetia para me

Confundir. Então sai de

Mim e vi meu corpo

Fragilizado, não era um

Acidente e não era nada

Disso, era uma dor que

Consumia o meu peito.

Foi quando você veio e

Juntou os cacos, e assim

Me deu vida novamente.

Agora saio de mim e

Observo o passado, e

Sendo eu que não acredito

Em Deus passei a observar

O tempo, Deus talvez seja

Isso a combinação dos fatos

E das coisas acontecendo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s