E quando estamos tristes

ou alegres, ela vem e nos

cerca, não há limites para

esse sentimento, tudo que

parece ser forte, de repente

torna-se frágil, a saudade

tem laços que não nos

deixa fugir. Um dia

adormeci e vi que ela

atravessa muros e voa

distâncias, a saudade

dilacera tudo que há

em nosso peito, seus

métodos são violentos

e se comparam aos do

Conde Vlad, para a

saudade talvez não haja

solução a curto prazo, e

ela sempre nos visitará

a noite, no silêncio de

nossos quartos.

Anúncios