Resistir sem ficar

É madrugada. E Cesare Avantino parte de Florença para Portugal pelo mar Mediterrâneo, não há nada mais que o prenda na bela cidade que respira a arte dos grandes pintores, sua amada fora condenada na fogueira por curar quem não tinha mais razão para viver. A igreja católica o privou de seu amor da adolescência que ele conheceu quando passeava pelos campos para fugir da monotonia e da rotina que pairava sobre todos os cidadãos dessa época.

Viver é perigoso quando todos conspiram a sua volta, é necessário partir e deixar para trás tudo que o prende a terra, as lembranças, os traumas devem ser esquecidos.  Então porquê não ir para além mar, onde os homens não tem a maldade da cobiça e da luxúria. Assim Cesare comprou a liberdade que tanto queria a um comerciante português, ele jurou lealdade a coroa portuguesa para entrar entrar em terras ocidentais onde diziam que os homens matavam outros homens para capturar sua força e libertar sua alma. Mas nada disso o fez temer. Partiu em um dia tranquilo, o mar suave e o barulho do mar o improvisava a idealizar como seriam essas terras, mas logo as coisas começaram a mudar. Após as três naus se aproximarem das Canárias, piratas do Marrocos atacaram a tripulação forçando todos a resistirem.

Após horas de luta Cesare e a tripulação conseguiram vencer a investida dos piratas muçulmanos, e seguiram para o Brasil, antes disso o capitão Davi Lisboa teve que ordenar em alto mar a execução de seis marujos por colaborar com o inimigo e por covardia diante da tripulação. Entre esses estavam quatro judeus espanhóis convertidos ao cristianismo, e dois mouros, um de Argel e o outro de Rabat que negociavam especiarias do mundo árabe com o mundo cristão. Ao ver a atitude do Capitão Davi Lisboa, Cesare viu que atitude exigia coragem, mas depois viu que o capitão não tinha provas suficientes do envolvimento dos acusados e os condenou mais por serem judeus convertidos e muçulmanos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s